Confiança e sabedoria

Devocionais
Tipografia

Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada, cujo pecado é coberto. (Salmo 32.1)

Este Salmo pertence a um grupo de Salmos escritos no mesmo estilo literário, ao qual chamamos Salmo Penitencial. Trata-se de um lamento pessoal do salmista referente à uma circunstância específica. No Salmo 32 temos a expressão de Davi por ter sido perdoado. Este perdão ocorre após a confissão de seu pecado. Enquanto ele não o confessou, segundo o próprio Davi, “envelheceram os meu ossos pelos meus constantes gemidos”, ou seja, havia dor física e não apenas emocional e espiritual. O pecado consumia sua vida e, enquanto ele não o confessou, não obteve alívio de sua dor.

A confiança de Davi em Deus se expressa na confissão de seu pecado. Ele confia que o Senhor o perdoará, e que somente pelo perdão ele terá alívio pleno de sua dor. Esta confiança se desdobra na sabedoria que vem de Deus, que é o único capaz de instruir ao seu povo para que vivam conforme sua santa vontade. “Não sejais como o cavalo ou mula” ou seja, não haja por instinto, sem discernir. Ao confessar a Deus o seu pecado, peça a ele que, com o perdão, derrame confiança e sabedoria sobre sua vida.

Oração: Deus, ensina-me sua santa vontade,te louvo pelo seu perdão que nos liberta do pecado e da escuridão da ignorância. Em nome de Jesus, amém.

Reverendo Giovanni Campagnuci Alecrim de Araújo
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente de Araraquara, SP
Secretário de Música e Liturgia da IPIB