Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos. (Filipenses 4:4)

Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia. (Mateus 28.6)

A maior festa cristão é a Páscoa. Nela, celebramos a vitória da vida sobre a morte. Por ela, temos acesso, em Cristo Jesus, à vida eterna. Não podemos reduzir a Páscoa numa troca de chocolates e nem mesmo a uma cantata, antes, devemos olhar para ela como a razão de ser de nossa existência. Somos cristãos porque Jesus ressuscitou. Somos cristãos porque ele venceu a morte.

Enquanto muitos vivem a expectativa da Páscoa para trocar chocolates ou apresentar a cantata, nós cristãos somos convidados a olhar para a vida a partir da Páscoa. Porque ele vive, nós vivemos. Por isso a Igreja reserva sete semanas para celebrar a Páscoa, não apenas o domingo da ressurreição. Assim, somos convidados a celebrar a páscoa dominicalmente, afinal, “Cada sermão a ser pregado deve sempre ser um sermão pascal”. (H. R. Mackintosh), ou seja, toda mensagem deve começar e terminar na cruz de Cristo.

Oração: Senhor Deus eu te agradeço pelo sangue de Jesus derramado na cruz para nos Salvar. Louvo-te pela salvação! Amém.

 

Rev. Giovanni Campagnuci Alecrim de Araújo
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente de Araraquara, SP
Secretário de Música e Liturgia da IPIB

Passadas que foram as tentações de toda sorte, apartou-se dele o diabo, até momento oportuno. (Lucas 4.13)

E junto à cruz estavam a mãe de Jesus, e a irmã dela, e Maria, mulher de Clopas, e Maria Madalena. (Jo 19.25)

“Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite” (Êxodo 13.22)

Mais Artigos...