"O homem que tem muitos amigos sai perdendo; mas há amigo mais chegado do que um irmão" (Provérbios 18.24).

A Bíblia nos recomenda a ter comunhão uns com os outros, independente de quem sejam os outros. Devemos amar os irmãos, os amigos e os inimigos, além de orar pelos que nos perseguem. A comunhão é a base para quem deseja ser amigos mais chegados que irmãos. O salmo 133:1 diz: “Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos”. Realmente não há coisa mais agradável do que vê o nosso semelhante alegre com a nossa companhia. A palavra comunhão vem da Palavra grega Koinonia, que significa relacionamento íntimo. A comunhão é uma bênção que Deus nos concedeu. Sem ela a vida fica fria e sem graça. Manter a comunhão é um desafio. É preciso vencer o egoísmo e as indiferenças. Construir a comunhão não é fácil, mas destruí-la é rápido. Não temos o direito de destruir aquilo que Deus nos deu como algo excelente. Jesus reafirmou a seus discípulos aquilo que aprendeu com os antigos: Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer (João 15:15). Deus criou o ser humano para se relacionar bem. Quando isso não acontece é porque algo está errado; não com o outro, mas comigo. Diz a Bíblia: “se o teu irmão pecar contra ti vai a ele...” (Mateus 18:15). Não podemos cancelar os propósitos de Deus para nossa boa convivência. Jesus recomendou: “Se, por sete vezes no dia, pecar contra ti e, sete vezes, vier ter contigo, dizendo: Estou arrependido, perdoa-lhe” (Lucas 17:4).

Rev. Diogo Santana Rocha
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente de Nova Resende, MG
Presidente do Sínodo das Minas Gerais e Secretário de Música e Liturgia do PSDM

“Um homem, chamado Ananias, piedoso conforme a lei, tendo bom testemunho de todos os judeus que ali moravam” (Atos 22.12)

Dizem que a igreja evangélica no Brasil é uma religião de massa. Afirmam que o atual desafio da igreja é o desafio ético. A pressão do mercado religioso impõe às igrejas a necessidade de estarem sempre cheias. Para que isso aconteça não se deve falar das exigências do testemunho e muito menos da ética.

A princípio, bom testemunho é viver com ética. Essa palavra grega está relacionada a tudo que pertence ao caráter. Um cristão ético é aquele que respeita os princípios e valores da denominação a que pertence. Além disso, suas atitudes são marcadas pelo amor ao próximo, pela misericórdia, pela solidariedade para com o pobre, oprimido e marginalizado.

Ananias era um cristão ético. Ajudou Paulo, depois da experiência que o mesmo viveu no caminho para Damasco. Ananias tinha um bom testemunho dos cristãos e dos judeus. E você é um cristão ético? Tem um bom testemunho de todos?

Oração: Senhor, graças dou por me fazer testemunha do teu Reino. Ajuda-me, por meio do Espírito Santo, a ser um cristão ético. Em nome de Jesus. Amém!

Rev. Ezequiel Luz
Pastor do Presbitério Mato Grosso do Sul
Missão Evangélica Caiuá

Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos. (Filipenses 4:4)

Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia. (Mateus 28.6)

A maior festa cristão é a Páscoa. Nela, celebramos a vitória da vida sobre a morte. Por ela, temos acesso, em Cristo Jesus, à vida eterna. Não podemos reduzir a Páscoa numa troca de chocolates e nem mesmo a uma cantata, antes, devemos olhar para ela como a razão de ser de nossa existência. Somos cristãos porque Jesus ressuscitou. Somos cristãos porque ele venceu a morte.

Enquanto muitos vivem a expectativa da Páscoa para trocar chocolates ou apresentar a cantata, nós cristãos somos convidados a olhar para a vida a partir da Páscoa. Porque ele vive, nós vivemos. Por isso a Igreja reserva sete semanas para celebrar a Páscoa, não apenas o domingo da ressurreição. Assim, somos convidados a celebrar a páscoa dominicalmente, afinal, “Cada sermão a ser pregado deve sempre ser um sermão pascal”. (H. R. Mackintosh), ou seja, toda mensagem deve começar e terminar na cruz de Cristo.

Oração: Senhor Deus eu te agradeço pelo sangue de Jesus derramado na cruz para nos Salvar. Louvo-te pela salvação! Amém.

 

Rev. Giovanni Campagnuci Alecrim de Araújo
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente de Araraquara, SP
Secretário de Música e Liturgia da IPIB

Passadas que foram as tentações de toda sorte, apartou-se dele o diabo, até momento oportuno. (Lucas 4.13)

Mais Artigos...