Conheça a História da IPI Jiribatuba/BA

Notícias de Igrejas e Concílios
Tipografia

O presbiterianismo teve início em Jiribatuba no início do século XX, quando as primeiras missões com objetivo de evangelização foram realizadas nesta região. Neste período esta localidade ainda se chamava Santo Amaro do Catu. O trabalho de evangelização aqui iniciado foi liderado pelos irmãos membros da Igreja Presbiteriana do Brasil.

No final da década de 1930 o presbiterianismo ganhou força em Jiribatuba, ocasião em que a primeira congregação da Igreja Presbiteriana do Brasil foi fundada nesta localidade. Nos anos seguintes a igreja foi crescendo, agregando mais membros e sendo conhecida pela população local.

Foi nesse contexto da primeira metade do século XX que se iniciou a divisão da Igreja Presbiteriana no território baiano. Algumas irmãs e irmãos que eram membros da Igreja Presbiteriana do Brasil em Jiribatuba saíram desta igreja e passaram a fazer parte da Igreja Presbiteriana Independente, que começou a se estabelecer nesta localidade a partir de então.

Os membros que saíram da IPB passaram a fazer reuniões e cultos na sala da casa do Irmão José Ferreira, o “Zé Crente”. Dentre esses irmãos estavam Justina, Silvina, Ismael, Vicente, Lazinha. Aos poucos, outras famílias que moravam nas proximidades foram alcançadas pelo evangelho e passaram a fazer parte da igreja que estava se desenvolvendo ali.

José Ferreira foi por muitos anos o dirigente da Congregação. Seu nome é sempre lembrado com muito carinho pelos irmãos que o conheceram. Zé Crente iniciou a sua vida cristã na década de 1930, ao fazer uma visita ao vilarejo de Jiribatuba durante uma tradicional festa que ocorria na localidade. No final da festa ele foi evangelizado por membros da Igreja Presbiteriana e se converteu ao evangelho.

Com o apoio coletivo dos irmãos e irmãs foi possível construir o templo e assim fundar a Congregação Presbiteriana Independente de Jiribatuba em 24 de Setembro de 1945. Passando a sua jurisdição a IPI do Salvador que estava em processo de organização.

Já na década de 1990 o presbítero Astrogildo Almeida, genro do Presb. José Ferreira, foi o designado pelo Conselho da IPI do Salvador para liderar a Congregação Presbiteriana Independente em Jiribatuba.

O diácono Ademilson e o presbítero Dilton, que tem suas histórias atreladas à Congregação de Jiribatuba, também foram dirigentes da igreja. Os dois são filhos da Congregação, e dedicaram parte de suas vidas cristãs a obra do Senhor nesta localidade.

Na década de 2000 o missionário Gersonias chegou em Jiribatuba para dirigir a Congregação. Os missionários Henrique Bezerra da Silva e Edgilson Morais também assumiram a missão de liderar a Congregação por decisão do Conselho da IPI do Salvador.

Em 2012, o Conselho da IPI do Salvador, nomeou o Presb. Dilton Magno mais uma vez como dirigente, que assumiu a missão de dar os passos para a organização, inclusive coordenando juntamente com toda a Congregação a construção de sua casa pastoral.

Em dezembro de 2013, o Conselho da IPI do Salvador, constituído dos Presbíteros Germano Hélio da Silva, Jadson Ferreira de Almeida, Dilton Magno da Purificação Filho, Deyjaíra Benedita dos Santos, Antonio Fernando Severo, e pastoreada pelo Rev. José Rômulo de Magalhães Filho, encaminhou ao Presbitério Bahia o pedido de organização da Congregação Presbiteriana Independente de Jiribatuba. A igreja se organiza com 47 membros; templo e casa pastoral próprios, liderança formada e habilitada; todas as coordenadorias em funcionamento.

Hoje em 24 de setembro de 2014, ao se comemorar 69 anos de atividades ininterruptas enquanto Congregação, e quando lança-se a campanha dos 70 anos, a comunidade se organiza em: IGREJA PRESBITERIANA INDEPENDENTE DE JIRIBATUBA. É com alegria e louvor no coração que lembramos todos homens e mulheres que fizeram e fazem nossa história.

 

Texto de Taís Almeida Lago e Rev. José Rômulo de Magalhães Filho
Redação: Rev. Antônio Marco Alves de Souza e Diac. Mariano Ferreira.

*Enviado à Secretaria do Portal pelo Rev. Antônio Marco Alves de Souza

 

foto da ação social IPIJ

foto ipij ebd