1ª IPI de São Caetano completa 58 anos

Notícias de Igrejas e Concílios
Tipografia

Uma das passagens mais dramáticas da Bíblia é a de Isaías 1: 10-20, onde o profeta repreende a Igreja do A.T. chamando seus líderes de "Príncipes de Sodoma e Gomorra”, numa referência à devassidão e iniquidade que caracterizaram essas cidades, a tal ponto que Deus não tinha qualquer prazer em receber seu culto e adoração.Infelizmente esse quadro de decadência e corrupção se repetiu ao longo da História e nesses períodos ocorrem o esfriamento da fé e o endurecimento do coração, o que produz péssimo testemunho ao mundo.

Como Igreja que somos, temos o dever de zelar por ela, assumindo o compromisso de ser sal e luz e agir como arautos das virtudes de Cristo. Não podemos esquecer a missão de pregar o Evangelho, atentos ao momento histórico em que vivemos. Esse Evangelho precisa ser anunciado, vivido e compartilhado através de atos de misericórdia e de amor.

 

Que podemos fazer para evitar o declínio espiritual da Igreja?

 

- Tratar o pecado com seriedade.

Nada arruína mais depressa a vida espiritual de uma Igreja do que deixar de tratar adequadamente os pecados dos seus membros. Os pecados ocultos, não confessados, constituem um tropeço que entristece o Espírito de Deus e chegam a envenenar os bons costumes e a fé.

 

- Zelar pela sã doutrina.

 A verdade salva e edifica a Igreja, mas a mentira é a sua ruína, pois desvia o povo dos retos caminhos do Senhor. A Igreja de Pérgamo foi severamente criticada por sua tolerância com falsos mestres e falsos ensinos (Apoc. 2: 14 e 15)

 

- Andar perto do Senhor da Igreja.

É Deus, pelo Espírito Santo que nos mantém firmes e puros.Podemos estar em plena comunhão com Ele por meio dos cultos públicos, da participação nas células, das orações, das devoções particulares, da leitura e meditação das Escrituras e da participação na Ceia do Senhor.

 

- Estar aberta para reformar-se.

O lema das Igrejas que nasceram da reforma foi "Eclesia reformata semper reformanda", ou seja, a Igreja deve estar aberta á correção de Deus, ao arrependimento do pecado e a renovação pelo ensino das Escrituras.Nas cartas do Apóstolo João às igrejas da Ásia Menor há a recomendação de retorno aos caminhos do Senhor. Essas medidas também se aplicam a nós, individualmente, ainda hoje.

 

 

Em 22 de fevereiro de 2017 a 1ª IPI de São Caetano do Sul completa 58 anos de existência. Deixamos aqui nosso agradecimento a Deus, pelas famílias que se reuniram a 58 anos, trabalhando pelo Reino de Deus. Entre elas citamos a família “Pereira do Lago”, “Silva”, “Rose”, etc. Agradecemos também a Deus pelos Pastores, Presbíteros, Diáconos, Diaconisas, Professores da EBD, Líderes de Células e Ministérios.  Queira Deus dar-nos força para mantermos a nós e a nossa Igreja sempre vivos e saudáveis espiritualmente. Devemos agradecer ao Senhor da Igreja pelos feitos até então, mas Deus só aceitará nossa gratidão diante da nossa lealdade como membros ativos e obedientes, tendo como centro de tudo nossa total reverência a Jesus Cristo, nosso bendito Senhor e Salvador. Amém.

 

Presb. Manassés Prestes Neto
1ª IPI de São Caetano do Sul