IPI de Mogi Mirim Comemorou 140 Anos

Aniversário de Igreja
Tipografia

A IPI de Mogi Mirim nasceu antes da IPI do Brasil, pois foi iniciado o trabalho presbiteriano nesta cidade em 13 de setembro de 1876. A igreja de Mogi Mirim foi a 20a Igreja Presbiteriana fundada no Brasil. Ao que tudo indica, parece ter sido o Rev. Edward Lane o organizador da Igreja de Mogi Mirim, pois em 1875 ele relata: “No caminho da Penha (Itapira), dois dias são gastos em prédicas e visitas em Mogi Mirim. Em dia não distante, será organizada, com a benção de Deus, uma igreja nesse lugar”.

Foi o Rev. Edward Lane, quem organizou a Igreja de Itapira em 10 de janeiro de 1874. As primeiras pregações em Mogi Mirim foram iniciadas em 1871, pelos Rev. George Whitehill Chamberlain e Rev. George Nash Morton. E é o Rev. Chamberlain quem diz: “Inauguramos o culto evangélico com grande sucesso”. Conta ainda o seguinte: “Fomos visitados e obsequiados pelo venerável vigário dessa cidade, que nos disse ser assinante da “Imprensa Evangélica” desde o princípio de sua publicação e que partilhava as ideias dela. Proibira os seus coadjutores de pregarem contra nós, dizendo que estimava nossa presença na cidade. Cedendo ao manifesto interesse, demoramo-nos dias lá pregando diariamente com sempre crescente auditório”.

O primeiro Pastor da Igreja Presbiteriana de Mogi Mirim foi o Rev. Edward Lane (1876-1879).  Não se tem com exatidão a data de inauguração da Igreja, mas se presume que tenha sido organizada em setembro de 1876. O primeiro Estatuto foi aprovado em reunião realizada em 28/3/1881, a qual foi presidida pelo Rev. John Boyle e secretariada pelo Rev. Delfino dos Anjos Teixeira. Desde o seu início, a Igreja Presbiteriana de Mogi Mirim participava da vida da Igreja nacional, tomando parte dos presbitérios e Sínodo e sendo ativa nas decisões dos concílios. Porém, nesta época, já havia divergências sobre alguns assuntos polêmicos, tais como: a tutela dos missionários americanos, a instalação de um seminário, o salário dos missionários nacionais e a questão da maçonaria. Todas estas divergências levaram à divisão da Igreja Presbiteriana, tendo sido criada a Igreja Presbiteriana Independente do Brasil.

No Sínodo em que houve a cisão da Igreja Presbiteriana, a Igreja de Mogi Mirim estava representada pelo presbítero João Garcia Novo. Em 31 de julho de 1903, a Igreja Presbiteriana de Mogi Mirim aderiu ao movimento que queria uma igreja genuinamente brasileira, passando a ser chamada de Igreja Presbiteriana Independente de Mogi Mirim. Assumiu o seu pastorado o Rev. Bento Ferraz (1903-1905), um dos fundadores da nova Igreja.

Para comemorar tão importante data, o Conselho decidiu fazer de setembro o mês de gratidão a Deus pelos 140 anos de existência da IPI de Mogi Mirim. Foram convidados para trazer a Palavra de Deus o Rev. Marcos Nunes da Silva, pastor da IPI de Vila Carrão, São Paulo (SP) e 1o Secretário da Assembleia Geral da IPIB, que esteve falando à Igreja no dia 11/9, na EBD e no culto à noite. O Rev. Marcos desafiou-nos a achar o lugar "estreito demais para nós", com o texto de II Reis 6.1.

No dia 18/9, esteve conosco o Rev. Wellington Barboza de Camargo, pastor da 1a IPI de Campinas e atual Presidente do Presbitério de Campinas, que também falou à Igreja na EBD e no culto à noite. E no dia 25/9, encerrando as comemorações pelo aniversário, tivemos a presença do Rev. Valdinei Aparecido Ferreira, pastor titular da 1a IPI de São Paulo (SP), que trouxe a mensagem por ocasião da EBD e do culto à noite.

Agradecemos a Deus por ter mantido esta Igreja debaixo da Sua graça por 140 anos. Que Ele use esta Igreja, aqui nesta cidade e região, na propagação do Seu Evangelho.

Presbítero Paulo Celegatti
IPI de Mogi Mirim